DE HOMEM PARA HOMEM
Manfred Karge

Encenação

Carlos Aladro

Com

Beatriz Batarda
thumb

Manfred Karge nasceu em Brandenburg em 1938, nos tempos sombrios do nazismo. Em 1960 escreve a sua primeira peça que apresenta em diversos centros culturais em Berlim Leste, nessa altura conhece Elisabeth Hauptmann, uma das mais antigas colaboradoras de Brecht, que logo o recomenda a Helène Weigel, directora do prestigiado Berliner Ensemble. É assim que Karge se torna actor e encenador num dos mais importantes teatros do país, onde trabalhará ao lado de Matthias Langhoff ao longo de 24 anos.

Este monólogo para uma actriz, baseado numa história verídica e escrito em forma de conto poético e político, atravessa 50 anos da História da Alemanha, entre os anos 30 e os anos 80, conduzido por Ella. Ao longo de 26 quadros de uma narrativa trágica sobre formas de sobrevivência, Ella mente, trafica, mata, rouba, prostitui-se, acabando por se diluir na perda da sua identidade, na perda sua dignidade humana.

“Não faz diferença, tanto faz, tanto pode ser uma coisa como outra, vai dar ao mesmo, é‐me igual, é‐me indiferente, tanto se me dá como se me deu.” Ella em De Homem Para Homem

Ficha técnica


de Manfred Karge

tradução e dramaturgia Beatriz Batarda e Vera San Payo e Lemos

encenação Carlos Aladro

direcção artística Beatriz Batarda

com Beatriz Batarda


música Pedro Moreira

cenografia Manuel Aires Mateus

figurino Beatriz Batarda

desenho de luz Nuno Meira

fotografia Bernardo Sassetti e João Tuna

músicos Paulo Pacheco e André Fernandes

assistência de encenação Rafael Morais


um projecto Arena Ensemble

co-produção Culturproject, Teatro Nacional São João

produção executiva Nuno Pratas e Bernardo Vilhena


duração 1h30

classificação etária M/12

estreia 11 de Setembro de 2008, Teatro do Bairro Alto, Lisboa


apoios Direcção Geral das Artes/Ministério da Cultura, Teatro da Cornucópia

agradecimentos Luís Miguel Cintra e Cristina Reis


FECHAR

Image
©TUNA TNSJ