Todo o Mundo é um Palco
Beatriz Batarda / Marco Martins

Encenação

Beatriz Batarda / Marco Martins

Com

Carolina Amaral, Miguel Borges e Romeu Runa e Aline Caldas, António Gama, Abdlekader Benmerdja, Dewis Caldas, Haitham Khatib, Hélder Pina, Jean Bruno Massy, Jorge Oliveira, Laure Cohen-Solal, Lucas Sadalla, Malena Camargo Caldas, Marco Pedrosa, Mick Mengucci, Moin Ahamed, Pascoal Silva e Safira Robens
thumb

“Dezanove intérpretes executam agora uma coreografia ao som de Imagining my Man, de Aldous Harding. O público observa atentamente; um bebé caminha em palco. Os movimentos são bastante simples mas a contagem rítmica é complexa e a música longa. A propósito deste momento, o Bruno disse: - ...mal consigo memorizar os movimentos, mas é sempre uma delícia dançar com os meus amigos.”

in "Todo o Mundo é um Palco"

A propósito da celebração dos 150 anos do Teatro Trindade, Marco Martins e Beatriz Batarda propõem uma reflexão sobre o Teatro e os processos de tradução nele envolvidos. Convocando para o palco um grupo de vinte habitantes da cidade de Lisboa (intérpretes profissionais e não-profissionais) de nove nacionalidades distintas, os autores operam sobre as memórias individuais daqueles que nela habitam para traçar a cidade.

Estabelece-se um jogo que parte da construção das histórias pessoais, questionando o lugar do individuo, do grupo e do diálogo.

Construído ao longo de um processo de seis meses de trabalho, “Todo o Mundo é um Palco” pretende ser uma celebração do Teatro enquanto desejo de identificação com o outro e lugar de transformação, que se serve de todas as formas de tradução para dar voz à memória, ao corpo e à projecção que fazemos de nós no futuro.

Ficha técnica



encenação Beatriz Batarda e Marco Martins

colaboração Victor Hugo Pontes

com Carolina Amaral, Miguel Borges e Romeu Runa

e Aline Caldas, António Gama, Abdlekader Benmerdja, Dewis Caldas, Haitham Khatib, Hélder Pina, Jean Bruno Massy, Jorge Oliveira, Laure Cohen-Solal, Lucas Sadalla, Malena Camargo Caldas, Marco Pedrosa, Mick Mengucci, Moin Ahamed, Pascoal Silva e Safira Robens


cenografia Fernando Ribeiro

desenho de luz Nuno Meira

sonoplastia Sérgio Milhano

fotografia João Tuna

assistência de encenação Rita Quelhas

pesquisa e documentação Zé Pires

workshop improvisação Beatriz Batarda, Marco Martins, Romeu Runa, Victor Hugo Pontes

workshop movimento Romeu Costa

workshop música Nuno Rafael

assistência de vídeo Kate Saragaço Gomes

assistência de cena Daniela Oliveira

tradução programa Alexander Gerner e Mourad Ghanem

estagiária Teresa Mata


direcção de produção Mariana Brandão

administração Arena Ensemble Marta Delgado Martins

produção Teatro da Trindade / Fundação INATEL


classificação etária M/12

duração 2h20

estreia 17 de Novembro de 2017, Teatro da Trindade Inatel, Lisboa


agradecimentos Narcisa Costa, Paula Magalhães e Raquel da Silva

apoios Ministério da Cultura/Direcção Geral das Artes, RTP e CML



FECHAR

Image